iG - Internet Group

iBest

brTurbo

meninos

21/08 - 11:38hs

Orelha com alargador tem solução?

Descubra se o furo volta ao normal sozinho ou precisa de cirurgia

Carol Patrocinio

Todo mundo conhece a moda de modificação corporal, que vai desde colocar um piercing na orelha até aquelas coisas beeeem estranhas como colocar chifres ou cortar a língua para parecer um lagarto. O mais comum de se ver por aí são os piercings em diversas partes do corpo e os alargadores, que fazem cada vez mais sucesso.

Você é adolescente, alarga sua orelha e vai aumentando o tamanho do furo com o tempo, mas uma hora chega aquele momento de procurar emprego e muita gente olha de cara feia para aquele brinco estranho que você carrega. E aí, é só tirar a joia e esperar fechar tudo ou você vai precisar correr para o médico e entrar na faca?

Conversamos com o cirurgião plástico, diretor do Centro de Medicina Integrada e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Ruben Penteado sobre esse probleminha do percurso entre a adolescência e a vida de “gente grande”. Segundo ele “a única diferença [entre o brinco normal e o alargador] é simplesmente o tamanho do furo que fica na orelha”, o médico ainda explica que todo furo que fique aberto por mais de 15 dias será definitivo.

Márcio Apolinário fez seu alargador, de 2mm, quando tinha 14 anos - “bem de mulherzinha mesmo, naquela época isso era um escândalo” - e chegou até os 18mm quando o garoto completou 21 anos. “Depois tirei por um bom tempo, ai fiquei com um de 14mm, tirei de novo e hoje estou com um de 12mm”, explica.

Em relação a emprego ele nunca teve muito problema: “Trabalhei em telemarketing por um bom tempo, nunca teve problema. Eu cheguei a ser supervisor do call center, mas tinha que tirar o alargador, era uma exigência do meu coordenador, que tinha que seguir as regras da empresa. Aí eu usava um curativo para tampar o buracão”.

Sorte do Márcio! Muitas pessoas enfrentam um preconceito complicadíssimo, é claro que tudo depende da profissão e da área em que se atua, mas Ruben Penteado adverte: “Uma vez alargada a orelha não voltará mais ao seu estado original sem o auxílio de uma cirurgia”.

O rapaz já pensou em deixar o furo diminuir, mas só chegou até os 12mm atuais - “Hoje acho que esse tamanho é o suficiente para mim”, conclui. Mas e se ele precisasse que a orelha tivesse aparência normal de novo? Será que daria certo?

Penteado afirma que tudo depende do tamanho desse furo: “Furos simples são fechados apenas com uma pequena incisão a sua volta, já os grande alargamentos requerem uma cirurgia mais elaborada, às vezes necessitando o uso de pele da própria região”, completa.

A reestruturação da orelha pode ser feita com anestesia local apenas, sem internação ou mais problemas, e a técnica depende do tamanho do “estrago”- “Para aqueles lóbulos completamente fendidos pelo uso de brincos pesados ou por arrancamentos, fazemos uma plástica em 'z' para um melhor resultado”, explica Ruben. Em alguns casos é utilizada pele da região vizinha, com a técnica de retalhos, mas isso só ocorre em casos de grandes alargamentos ou perda do tecido da orelha.

Ter uma orelha normal de novo também depende do quanto você alargou seu lóbulo; nos furos pequenos a aparência volta totalmente ao normal, já nos maiores depende das condições da pele na região.

Quanto à saúde, você só corre riscos se o alargador for mal empregado ou o local não tiver uma higiene bacana, assim como o profissional que fizer a modificação. Tome cuidado, escolha um lugar limpo, um profissional de confiança e pense bem antes de escolher o tamanho da sua joia!

Você tem alargadores? Já pensou em usar? Já pensou em voltar a orelha ao tamanho normal? Comente!

Leia mais sobre: estética

*Receba essa e outras notícias no seu celular. Envie igjovem para 49094

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias