iG - Internet Group

iBest

brTurbo

meninos

03/03 - 18:47hs

Surfista Lucas Silveira, 14, volta de "temporada dos sonhos" no Havaí

Confira os relatos do jovem atleta sobre as manobras e caldos incríveis de sua viagem, onde encarou ondas de até sete metros

Pedro Carvalho, iG São Paulo

Todo ano, entre dezembro e fevereiro, o Havaí torna-se um destino dos sonhos para os surfistas – mas essa temporada foi ainda mais especial para eles. Nos últimos meses, o arquipélago recebeu várias ondulações enormes e perfeitas para serem surfadas, como não se via há muito tempo. O jovem Lucas Silveira, de 14 anos (completados durante a viagem!), estava lá para encará-las, mesmo nos maiores dias.

Nascido no Rio, mas atualmente morando em Florianópolis, Lucas chegou de viagem no dia 22 de fevereiro. É a terceira vez que visita o Havaí – na primeira, tinha só 11 anos. “Essa foi a melhor, porque quando o mar subiu, as ondas continuaram perfeitas, com formação boa”, explica. Mais abaixo, você pode conferir o vídeo das ótimas memórias que ele trouxe na bagagem.

O garoto chegou a pegar ondas de sete metros na lendária praia de Waimea, num dia em que as coisas quase acabam mal. “Eu estava no mar e entrou uma série [de ondas] enorme, de 10 metros, varreu todo mundo que estava surfando”, conta. “Fique com muito medo, e a adrenalina atrapalha, porque você acha que o caldo vai ser pior ainda... Mas foi um bom caldo”, brinca. “Acabei me enrolando com outros surfistas embaixo d’água, a prancha de um bateu na minha e abriu um buraco; tive de sair do mar”, completa.

Veja Lucas em ação no Havaí, nesta temporada:



Na escola, Lucas estuda de manhã e está cursado o nono ano. Os amigos sabem que ele é um ótimo surfista e admiram o colega. “Minha vida é bem diferente da deles, porque já tenho patrocínio, faço várias viagens... Meus amigos curtem muito isso, até os professores e diretores gostam”, diz. “Às vezes preciso de algum reforço, mas eles aliviam minha barra”, explica.

Mas para aguentar situações extremas como a que viveu há pouco no Havaí, Lucas precisa fazer mais do que aulas de educação física para condicionar o corpo. “Faço natação, tenho um preparador postural e treino muay thai”, diz. “Meu foco é ser um surfista profissional, é isso que eu quero ser no futuro”, diz.

Além do Havaí, ele já surfou no Peru, no México e no Taiti – onde encarou a temida onda de Teahupoo. “Peguei um dia de mar grande, lá. Numa onda, caí dentro do tubo e me cortei inteiro na bancada de corais. Voltei com memórias bem assustadoras, mas peguei bons tubos também”, relembra. Ele foi ainda para a Nova Zelândia, interrompendo as férias no Havaí, para disputar o mundial sub-16.

Quer mandar uma mensagem para ele? Vá ao blog do Lucas! E não se esqueça de seguir a gente no Twitter!

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias