iG - Internet Group

iBest

brTurbo

23/06 - 12:47hs

Dor pós-masturbação
É normal senti-las se o pênis ficar ereto novamente?

Dr. Ricardo de La Roca

“Tenho 18 anos e já faz algum tempo que venho sentindo fortes dores no pênis após a masturbação, principalmente se o pênis ficar ereto novamente. Será que isto é algum problema ou é normal?”

Não é normal sentir dores no pênis após a masturbação, nem com ele flácido nem em nova ereção logo após.

Evidentemente, uma vez ou outra pode ocorrer um inchaço do pênis ou um leve incomodo, se o ato de masturbar-se for realizado com muita força ou muito rápido, ocasionando microtraumas às delicadas estruturas que compõem o corpo peniano.

As causas possíveis de dor local podem incluir:

(a) uretrite - uma infecção e inflamação da uretra que, submetida à ação do alongamento normal durante a ereção além da força com que é massageada, pode gerar desconforto e se irradiar pelo pênis inteiro, na sua face ventral;

(b) uma inflamação da mucosa ou da pele que recobre o sulco ou a glande, levando a uma fricção e consequentemente ao aumento da inflamação, podendo aparecer rachaduras superficiais, inchaços ou o aparecimento de uma coloração vermelha intensa, acompanhadas de dor local;

(c) algum trauma superficial das túnicas que recobrem os corpos cavernosos durante uma relação anterior, em cicatrização, que de acordo com a assiduidade com que o jovem se masturba, não cicatriza rápido e gera um ponto de inflamação;

(d) e, mais remotamente, a possibilidade deste jovem apresentar curvaturas acentuadas do eixo peniano, freio bálano-prepucial curto (aquela estrutura que une a pele do prepúcio à base da glande do pênis), com fissuras que não cicatrizam, ou placas calcificadas aderidas às túnicas acima referidas, que também ocasionam desvios, bem como dor durante a ereção.

O nosso conselho é que em caso de apresentar quadro doloroso às ereções, quer seja na masturbação, logo após ou após uma relação sexual com penetração, procure um Urologista para um exame físico e eventuais exames complementares antes que uma das possíveis situações acima descritas torne-se crônica.

E você, também quer enviar a sua dúvida? Mande um e-mail para o Dr. Uro. Comente!

Leia mais sobre: dor



Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias