iG - Internet Group

iBest

brTurbo

07/04 - 12:18hs

Testículos que sobem e descem
Dr. Uro explica por que esse incomodo acontece

Dr. Ricardo de La Roca

Respondendo a várias perguntas que tem como tema central a incursão dos testículos da bolsa escrotal para o canal inguinal ou até para dentro do abdome, na hora da relação sexual, ou ao praticar algum esforço físico tecemos algumas considerações que podem auxiliar a entender essa situação.

Os testículos são formados na fase embrionária dentro do abdome do feto, juntamente com os brotos renais, numa altura equivalente ao nascer, a região lombar, e durante os últimos meses de gestação essas glândulas reprodutoras vão caminhando em direção à bolsa escrotal, com sua vascularização arterial e venosa se alongando, até a completa instalação dentro dela.

Necessariamente passam por dois anéis que compõem a região inguinal que, após o nascimento, permanecem abertos, fechando paulatinamente conforme ocorre o crescimento do bebê. Por vezes, o anel mais baixo não se fecha totalmente permanecendo entreaberto, e é nessa situação que o homem ao ter relações sexuais, ou esforços físicos tem simultaneamente um reflexo de contração da musculatura que envolve os testículos, chamado reflexo cremastérico, nome esse dado em virtude deste músculo chamar-se cremáster, e com isso existe uma elevação súbita do testículo para cima, em direção do canal inguinal.

Após alguns minutos, com o relaxamento da musculatura, ele volta ao local de origem. Se os dois anéis se encontrarem semi-abertos pode ocorrer a ascensão testicular para um nível mais profundo e superior, sendo então palpado o testículo dentro do canal inguinal. Nessa situação, associado podemos encontrar uma hérnia inguinal, com conteúdo de alça intestinal,ou do epiplon (manta de gordura visceral), abaulando a região inguinal e acompanhada de dor aguda sempre que ocorre a entrada das estruturas acima referidas dentro do canal inguinal, chegando, às vezes, a apresentar um quadro agudo com o encarceramento de uma alça intestinal e consequente quadro de abdome agudo cirúrgico.

Aconselha-se a quem tenha esse problema de testículos chamados retráteis a consultar um urologista para avaliação da frequência que isso acontece, da seriedade do problema em se tratando de uma hérnia associada, sendo que só após um exame físico especializado, esse profissional poderá indicar algum tratamento cirúrgico, ou apenas um acompanhamento cuidadoso com o passar dos anos.

E você tem alguma pergunta para enviar? Mande para Dr. Uro. Comente! 

Leia mais sobre: saúde



Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias