iG - Internet Group

iBest

brTurbo

29/08 - 16:32hs

Perda da ereção
Por que isso acontece?

Dr. Ricardo de La Roca

Muitos homens experimentam perda da ereção, antes ou durante a penetração. Apesar de o problema ser comum, ele gera conflitos importantes como a perda da auto-estima, depressão e ansiedade.

A perda da ereção pode estar ligada a problemas de fundo emocional, geralmente relacionadas a situações de stress, angustias, ou inadequação do momento, local ou até da companheira.

A ansiedade e as alterações do humor liberam na corrente sangüínea substâncias como a adrenalina, que é um potente vasoconstrictor. A ação dela no organismo é inibir o processo natural da ereção, que é sustentado pela vaso dilatação.

Problema físico
O principal fator físico que pode justificar a disfunção da ereção é a redução de testosterona no organismo, que geralmente ocorre com os homens entre os 40 e 50 anos de idade.

O tabagismo é uma das principais causas de problemas vasculares na ereção, pois atrapalha a oxigenação e a liberação de Oxido Nítrico nos corpos cavernosos.

O diabetes pode causar problema metabólico, pois ele altera a condução dos impulsos nervosos, provoca alterações nas paredes das artérias, tanto no organismo como nas artérias que irrigam os corpos cavernosos.

Outra causa podem ser as cirurgias na região pélvica como, por exemplo, a cirurgia de retirada radical do câncer de próstata, ou lesões da coluna onde os nervos são atingidos. Nesses casos, pode ocorrer a incapacidade total das ereções.

Alguns medicamentos para regime, antidepressivos, e anti-hipertensivos podem também exercer papel prejudicial sobre a qualidade das ereções.

Só um urologista está habilitado a diagnosticar corretamente o problema de ereção. Por meio de uma consulta e de alguns exames laboratoriais e de imagem, o médico chega a um diagnóstico do problema e ele verifica as possibilidades de tratamento efetivo, que podem ser desde um tratamento psicoterápico, com medicamentos ou com ambos. O tratamento pode chegar até à implantação de próteses penianas, caso seja indicado.

Você tem mais alguma dúvida? Comente!



Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias