iG - Internet Group

iBest

brTurbo

14/04 - 17:00hs

Perder a virgindade
O que pode mudar depois disso?

Laura Muller

A Ana* contou para a gente o seguinte: “Tenho um namorado com quem sempre fui de ficar nos amassos mais fortes. No mês passado, resolvi perder a virgindade com ele, mas desde então não consigo sentir mais prazer. Em nenhuma das vezes que transamos eu consegui chegar ao orgasmo. Nem sentir prazer eu consigo! Já conversei com ele, e ele diz que é porque eu fico muito nervosa e que sexo é diferente de masturbação – e que eu, por estar acostumada com masturbação, não me acostumei ainda com o sexo. Mas será mesmo? Será que tenho algum problema?”

O que a gente pode pensar a respeito dessa situação? Vamos por partes:

A masturbação – Essa é uma prática sexual como outra qualquer. É saudável e prazerosa. E sabe o que mais? Você pode fazer sozinha ou a dois. Ou seja: se você sente prazer com a masturbação, que tal levar essa prática para a relação com o seu namorado? Detalhe importante: a maioria das mulheres sente muito prazer com o sexo oral e a masturbação. E há aquelas que chegam muito mais facilmente ao orgasmo com essas práticas. Pode ser uma boa opção, portanto, experimentar o que você gosta na sua relação a dois, você não acha?

O orgasmo – Aprender a chegar ao orgasmo, muitas vezes, é um desafio. Ninguém nasce sabendo! É preciso descobrir aos poucos... E vocês praticamente acabaram de ter a primeira vez!!! Calma! É importante ir, aos poucos, experimentando os jeitos de transar para encontrar o que é mais prazeroso ou não. Mas sem cobranças: ficar toda hora pensando “eu tenho que ter orgasmo” pode deixá-la cada vez mais ansiosa e preocupada. E o prazer? Aí ele vai embora!

O prazer a dois – Não tem fórmula mágica para trazer um superprazer ao casal. Vocês vão precisar ir se conhecendo mais e mais, ficando mais e mais à vontade um com o outro, relaxando mais e mais e tentando deixar a ansiedade e as preocupações fora da cama. Isso muitas vezes não é tarefa fácil. Ainda mais quando a gente fica se cobrando, se culpando ou sei lá mais o quê. Procurem curtir um ao outro de forma descontraída, como vocês faziam há pouco tempo, na época dos “amassos fortes”. Traga esse clima para a transa de vocês. E usem camisinha (só assim a gente evita as doenças que têm por aí) e um método para evitar a gravidez (veja isso com o seu ginecologista). Esse pode ser um caminho muito prazeroso...

*O nome foi trocado para preservar a privacidade do entrevistado

E você, também quer enviar uma pergunta? Mande para Laura Muller!

Leia mais sobre: virgindade





Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias