iG - Internet Group

iBest

brTurbo

meninas

08/01 - 12:49hs

É a hora dos vestidos

Mas o que fazer com a calcinha?

Carol Patrocinio

É verão e você está louca para usar tooooodos os vestidos que estão no seu armário, não é mesmo? Saias de tecidos bem fininhos e leves são um sucesso quando suas pernas não merecem ficar o dia todo numa sauna! Porém, na hora de se olhar no espelho, lá está ela, onde não deveria aparecer... A calcinha intrusa!

Todas nós, garotas, sabemos que uma calcinha marcando a roupa pode destruir até o look mais bem criado do planeta. Algumas celebridades mostraram todo seu desprezo por essa peça e deixaram de lado seu uso – e é claro que conseguiram muita publicidade gratuita, né!

Mas como você é uma garota que se preocupa com sua saúde – e a calcinha é importante, sim, senhora – e não quer que ninguém veja o que não deve, vamos te dar algumas opções para ficar linda, de calcinha e sem marcas indesejáveis.

Mirela Lacerda, do Meninas da Moda e professora de Imagem Pessoal, dentre outras matérias

O tipo de calcinha certa para usar com saias e vestidos justos é aquela sem costura, desenvolvida justamente para não marcar através da roupa. Várias marcas têm modelos especiais e vale a pena comprá-las. A tanga fio dental é sem dúvida a que menos aparece sob as roupas, porém ela é incômoda para muitas mulheres e lingerie confortável é fundamental! Por isso, há uma boa diversidade de tamanhos e modelagens para todos os gostos”

E a cor?
A cor da pele, na minha opinião, é que menos aparece. Mas é sempre bom fazer um teste na frente do espelho e, se for o caso, trocar de cor até ter certeza da ‘invisibilidade’ da calcinha. Para finalizar, é sempre bom dar uma olhada no espelho de frente e de costas, antes de sair de casa, para se certificar que nada está 'fora do lugar' ou em evidência. E cuidado com saias e vestidos justos demais, pois eles podem marcar gordurinhas indesejadas e comprometer a elegância de qualquer look”

Evelyn Bonorino é Coordenadora de Projetos do site Modalogia, que entra no ar dia 11/01.

“Quando faço um atendimento de consultoria de imagem pessoal sempre dou dicas sobre roupa íntima. Entretanto, como eu estou mexendo com uma parte muito particular do meu cliente criei um argumento que tem dado resultado:

A roupa íntima é coadjuvante da roupa principal, sendo assim, faça com que ela ganhe o ‘Oscar’ pelo seu papel e não por outro. Você compra um vestido maravilhoso e com um preço além do seu orçamento, mas teve que economizar na roupa íntima, imagina a sua calcinha de R$ 9,90 chamando mais atenção do que o seu vestido de $$$$$$?”

O tipo
“Atualmente o varejo oferece as de microfibra com corte a laser e sem costura, isto é, sem elástico na cintura e na perna. Essa opção é um pouco mais cara, mas o resultado é super elegante. Algumas pessoas apelam para os shortinhos ou bermudas, mas o resultado não é tão perfeito quanto as sem elásticos. Caso tenha dificuldade de encontrar, use uma do tipo fio dental.”

A cor
“Se o vestido não for transparente qualquer cor, mas se for as de cor da pele minimizam o erro”, completa.

Algumas pessoas acham que esse tipo de calcinha (sem costuras) não segura nada, ou não dá segurança, porém, se você vai usar um vestido beeeem justo, tem que estar com o corpo todo ‘seguro’! “Se depois de todas essas dicas você ainda não ficar satisfeita, troque de vestido, mas nunca deixe a festa inteira falando dela, a calcinha!”, finaliza Evelyn.

E você, o que faz para ficar linda e de calcinha? Comente!

Leia mais sobre: moda

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG

publicidade



Contador de notícias