iG - Internet Group

iBest

brTurbo

meninas

30/04 - 19:12hs

It geek girl!
Elas são nerds, geeks... e têm vida social!

Matheus Evangelista

Femininas, lindas, inteligentes... Mas geeks! Porque tantas meninas estão se esquecendo da vida real e se jogando de vez em games e programas da rede? A nova onda de meninas geek por incrível que pareça não influencia em nada sua vida pessoal e digamos assim "normal". Elas saem, se divertem, fazem cursos e até namoram - um avanço master para esta turma!

Mas o que se passa na cabeça destas meninas é que nos interessa e quem acha que elas só vivem em prol de gadgets e afins se engana, um exemplo disso é a estudante Marcela de 17 anos, que vive numa rotina alucinada durante a semana, conta que acorda e já vai direto para o computador: "Acordo e já corro para o computador verificar twitter, reader, digg e gmail, além disso tenho a péssima mania de comer em frente do computador - então você imagina até onde posso chegar (riso)".

Essa alucinação tem explicação afirma a psicoterapeuta Maura de Albanesi: "As meninas procuram nesses eletrônicos a diversão que não possuem na vida real. Pode ser que até tenham uma diversão, mas a mesma não será tão intensa quanto a proporcionada pelos aparelhos, jogos e programas de última geração". Marcela vem de uma geração onde o computador era a ferramenta do futuro e talvez por isso, por ter crescido junto com a máquina esses hábitos e costumes passem despercebidos.

Um dos grandes riscos que esta geração parece não correr é a solidão e o afastamento dos amigos. Mesmo com a fama que nerds e geeks possuem de serem solitários e de poucas palavras, por aqui tudo é diferente. Cursos, passeios e baladas já estão inclusos na rotina semanal dessa nova geração; a jovem Marcela é a prova concreta disso e explica por que: "Concordo que a internet e todas as suas ferramentas afastam você de amigos reais, mas tenho consciência de que preciso deles, até porque sei mais da vida de alguém que conheci no twitter do que da vida dos meus amigos. Então quando saio, prefiro esquecer essas novidades e saber apenas o que eles estão fazendo da vida".

É bom salientar que mesmo com este pensamento positivista, o esforço não é o bastante e você pode sim se ver só - talvez apenas com a companhia do computador -, por isso cuidado! Quem passou um tremendo apuro foi a estudante Gabriela, que se deu conta da solidão na hora em que mais precisava dos amigos, dai não teve outro jeito se não correr atrás do tempo perdido: "Estava mergulhada em novidades, amigos virtuais, programas de bate-papo... que esqueci da minha vida; deixei de lado os estudos, não me concentrava mais e se estivesse fora de casa, atualizava tudo pelo celular via sms e wap. Quando acordei, vi que todos haviam se afastado e que se quisesse eles de volta teria que me esforçar”.

Problemas como esse acontecem, mas é melhor evitá-los certo? Neste caminho Marcela encontrou tudo que precisava: tempo na internet + amigos + um namorado! Por mais difícil que pareça a geração feminina dos geeks pulou a barreira do relacionamento e se dá muito bem com o sexo oposto. "Namoro mais intensamente nos finais de semana, que é quando dedico mais tempo para meu namorado e amigos, no entanto a relação não estaria completa se ele não fosse formado em informática... Dai nosso papo está completo e acabamos discutindo tudo aquilo que já estou cansada de ouvir e fazer; mas é interessante ter alguém para compartilhar tudo isso" acrescenta.

Esportes e lazer estão sim nos planos delas, que arrumam tempo para ir à academia e fazer natação, ou em casos mais raros kung-fu - no caso de Marcela - e Judô - especialidade de Gabriela. Esse entrosamento serve para dar uma 'respirada' na vida dessas meninas adianta psicoterapeuta Maura de Albanesi: "Elas querem viver, respirar e conviver com outras pessoas, mesmo que o outro grupo não entenda muito bem quais são os desejos, as vontades e o dia-a-dia delas. Estar por ali já faz toda diferença para quem é taxado de nerd e outros apelidinhos chatos que não evitados por outros jovens".

Atitude é o que não falta para essas garotas que realmente sabem o que querem: informação, tecnologia, amigos e porque não um namorado?

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias