iG - Internet Group

iBest

brTurbo

01/02 - 15:14hs

Profissão: blogueira de moda
Na SPFW, Camila Coutinho, Mariah Bernardes e mais cinco autoras de blogs que estão bombando falam de grana, fama e sonhos

Nathália Ilovatte, iG São Paulo

> Leia mais: looks bacanas de meninas que passaram pela SPFW
> A coleção da Melissa lançada no evento
> Siga o iGirl no Twitter

Onde você procura informações sobre o novo rímel da Maybelline, inspirações para o look de sexta-feira e novidades das lojas que mais gosta? Se respondeu “blogs”, você provavelmente faz parte dos nada minimalistas 80 mil acessos diários do Just Lia ou os 65 mil do Chata de Galocha. 

Com informações às vezes exclusivas, boas fotos e muita opinião, as meninas dos blogs de moda e beleza já conquistaram o posto de formadoras de opinião de jovens e, mais do que isso, muitas vivem do blog e frequentemente largam na frente das atrizes globais quando as marcas procuram uma “cara” para divulgar novos produtos. 

A fórmula para o sucesso, de acordo com a também blogueira, coordenadora do site da C&A e professora do curso “Aprenda a fazer seu blog pessoal” Liliane Ferrari é a originalidade. “Fiz um estudo com mais de 70 blogs de moda e percebi que o que faz sucesso é o mix daquilo que todo mundo está falando com referências bem pessoais e um formato de texto autêntico”, afirma. “Quanto mais a blogueira for ela mesma e fugir de cópias, melhor”.

Para entender melhor o que fazem essas meninas que têm milhares de pessoas querendo ler o que elas escrevem todos os dias, conversamos com sete blogueiras que estão cobrindo a São Paulo Fashion Week. E, acredite, não foi fácil. Entre uma pergunta e outra apareciam leitoras e jornalistas de moda querendo conversar e tirar foto com elas... Veja o que descobrimos.

Lia Camargo, do Just Lia

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Lia Camargo: Meu blog é pré-histórico, tem 11 anos. Teve uma mudança grande que foi a passagem de escrever como diarinho, tipo “fui pra escola, vi tal filme, meu namorado me deu uma Hello Kitty”, para começar a falar “olha, comprei esse esmalte, acho que ele combina com esse batom...”. Depois disso o blog fez um boom, e hoje eu tenho 80 mil acessos por dia. É muita coisa. 

iG: O blog paga as suas contas?
Lia Camargo: Até o final do ano passado eu trabalhava como editora na revista Gloss e larguei o emprego pra viver de blog. O quanto eu faturo varia, tem desde os banners pequenininhos, que dão uns R$ 400 ou R$ 500 reais, até os ganhos com anúncios grandes, que são bem maiores... Ganho mais do que em meu emprego de editora. Já dá pra viver bem de blog. Mas tenho que aprender a controlar o dinheiro, porque sempre fui a louca do cartão. [risos] 

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Lia Camargo: Eu não sou muito deslumbrada com famosos. O Chuck Bass, do ‘Gossip Girl’, é um cara que eu ia gostar de entrevistar. Ao vivo, de preferência. 

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria?
Lia Camargo: Shortinho, porque saia não tem como, as pernas ficam pegando uma na outra. Camisetinha, regatinha e... Eu to super contra salto nesse verão, então rasteirinha ou sapatilha. E a maquiagem como a que eu acabei de ver no desfile do Samuel Cirnansck, que é boca apagada e olho preto.

Keks, do Mão Feita

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Keks: Na nossa primeira grande entrevista pra televisão. A Record entrou em contato com a gente e quis fazer uma matéria para o ‘Hoje em Dia’. Eles foram na minha casa filmar a minha coleção e tal. E também quando a Globo quis fazer entrevista com a gente para o ‘Jornal Hoje’ e ‘Ana Maria Braga’. Ah, e há três dias perguntamos para o William Bonner no Twitter qual era o esmalte da Fátima Bernardes e ele respondeu. Era o Militar, da Colorama. 

iG: O blog paga as suas contas?
Keks: Não, eu não vivo do blog. Faço freela de design de interiores e faço assessoria de mídias sociais pra alguns clientes de fitness. O blog me proporcionou know how de como fazer mídias sociais. Ganho muito pouco, a gente tem algumas coisas de publicidade, mas são para manutenção do blog. 

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Keks: A [Lady] Gaga. Ela lança uns negócios totalmente conceituais em unha e a gente consegue traduzir para uma coisa que dê pra usar no dia a dia. Fora que eu amo ela. A Katy Perry também. Eu odeio profundamente tudo o que ela faz, a música, a roupa, tudo, mas eu amo as unhas dela.

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria? Pode começar pelo esmalte...
Keks: Ai, que difícil. Eu perguntaria como ela está se sentindo, se está se sentindo sexy, ou retraída... Eu troco de esmalte todo dia, e a cor que eu uso depende de como eu tô me sentindo. Acho que o look depende muito do psicológico da pessoa.

Lalá Noleto, do Blog da Lalá

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Lalá Noleto: Não sei dizer uma data em que bombou, mas acho que um momento marcante, não para o meu blog, mas para a cultura de blog em geral, foi quando a Rede Globo convidou um grupo de blogueiras pra conhecer o Projac. Eu acho que quando a Globo aposta em alguma coisa é porque não é uma brincadeirinha, ele entende aquilo como algo profissional. E eu não estava ali à toa, porque existem milhões de blogs.

iG: O blog paga as suas contas?
Lalá Noleto: Sim. Vivo do meu blog. A partir dele eu criei uma marca de acessórios, mas ela não está conectada ao blog. Tenho alguns projetos paralelos, mas na verdade eu vivo mesmo do blog.

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Lalá Noleto: Na verdade, não tenho nenhum sonho de entrevista, mas sonho em ter contado com várias pessoas, tipo a Grazi [Massafera]. Queria ter o BBM (BlackBerry Messenger) dela. Eu faço muita amizade com as pessoas que são personagens do meu blog, e a Grazi é uma pessoa de difícil acesso para mim hoje, para eu saber uma coisa que ela está usando é mega complicado. Por isso queria ter um contato direto. 

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria?
Lalá Noleto: Com esse calor, eu ia pegar um lenço bem lindo, amarrar e fazer um vestido. Com cinto e outros acessórios.

Lú Ferreira, do Chata de Galocha

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Lú Ferreira: O blog tem quase quatro anos e começou como um lugar para eu reclamar das coisas. Só o meu marido e minha irmã liam. Depois de um ano comecei a mudar o foco e ele foi se tornando o que é hoje. Vi que isso está dando certo quando me chamaram para a propaganda dos absorventes Sym, que falava das 12 blogueiras mais influentes do Brasil. Eles me trouxeram de Belo Horizonte para São Paulo e ficamos um dia inteiro filmando. Falei: “Puxa, alguma coisa eu estou fazendo direito!”

iG: O blog paga as suas contas?
Lú Ferreira: Médio. Sou designer gráfico e, por mais que eu seja blogueira, nunca vou deixar de exercer minha profissão. Hoje, todos os clientes que eu tenho enquanto designer vieram do blog, então posso dizer que ele paga as minhas contas. E com o blog dá pra viver bem, melhor do que como designer. Muuuuito melhor.

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Lú Ferreira: Não tenho, porque gosto de mostrar gente de verdade no blog. Vou atrás de gente que se veste bem, mas gente de verdade. Não quero saber o que o stylist botou na menina que é rica e pode comprar tudo, quero ver o que a pessoa que tem que ir lá na C&A quando tem liquidação compra, porque é muito mais difícil se vestir bem assim.

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria?
Lú Ferreira: Um shortinho de couro, uma camiseta mais soltinha... Pode ter um decote, mas não muito, porque shortinho e decotão fica feio.

Mariah Bernardes, do Blog da Mariah

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Mariah Bernardes: Agora. Esse é o momento, por estar aqui e pelas parcerias que estou fechando, que eu nem imaginava quando comecei o blog. Até estava comentando com a Helô Gomes, do Sanduíche de Algodão: ‘gente, para pra pensar, olha o que tá acontecendo com a gente!’. É um muito bom. Entre as parcerias tem a Corello, que eu vou continuar na campanha de inverno.

iG: O blog paga as suas contas?
Mariah Bernardes: Eu sempre falo, e as pessoas até zoam: eu sou casada, então eu vivo do marido. [risos] Mas acho que a mulher tem que ser independente e eu já sou, posso viver do meu blog se eu quiser. Mas prefiro guardar meu dinheirinho e me aproveitar do marido, do pai e da mãe! E sobre valores é difícil falar, cada mês é um diferente. É chato falar quanto, mas eu ganho bem.

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Mariah Bernardes: Meu sonho é fazer um ‘What’s in your closet’ com a Olivia Palermo. Quem não gosta dela? Ela é muito bem vestida! 

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria?
Mariah Bernardes: Eu amo saia e amo vestido. Então calça jeans eu nunca ia recomendar, acho que tem que por uma coisa mais feminina. Saia de cintura alta, meio rodadinha, mais armada, eu amo. E vestidinho solto, às vezes um tomara que caia justinho, uma sandália pesada... Mas nunca vulgar.

Bia Perotti, do Achados da Bia

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Bia Perotti: Dá para medir um pouco pelos convites que me fazem. Fiz uma parceria para desenvolver uma jóia com o meu nome, o que foi bem legal, fui chamada para fazer trabalho para algumas revistas, não só na parte de produção, mas de conteúdo, e agora tem o Fashion Hits, que é uma rede que reúne os dez principais blogs de moda do Brasil, e pra mim foi uma honra ter sido convidada.

iG: O blog paga as suas contas?
Bia Perotti: Ainda não. Eu não tinha espaço para anúncios porque não tinha tempo de formatar o blog, só em outubro estruturei o site, começaram a entrar anunciantes e comecei a ganhar dinheiro. Espero poder viver só do blog, mas continuo fazendo outros trabalhos, porque gosto. Não gosto muito de ser categorizada como blogueira, porque meu trabalho é como repórter e produtora, e por acaso eu tenho um blog que eu gosto de fazer. 

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Bia Perotti: Queria muito entrevistar três editoras de moda que eu adoro: a Carine, a Giovanna Battaglia e a Taylor Tomasi Hill, da Marie Claire.

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria? 
Bia Perotti: Depende da balada e do estilo dela. Para barzinho eu adoro usar calça de cintura alta pantalona, uma regata e só um lenço de oncinha, ou mesmo um vestido mais longuete e com salto. Balada eu não vou muito, mas gosto de skinny, uma camiseta podrinha e ankle boot, ou um vestido mais justinho e sem muito acessório, e não muito apelativo e nem muito sexy.

Camila Coutinho, do Garotas Estúpidas

iG: Quando você percebeu que o blog tinha dado certo?
Camila Coutinho: Acho que o sucesso está ok, mas cada dia tem uma coisa que me surpreende. E valorizo cada passinho. Vir com uma equipe pra cá [a SPFW], pra mim, é super. Agora me credenciaram para a semana de moda de Nova York. Com um ano e meio de blog, vi que tinha uma coisa especial ali. Eu tinha dois mil acessos diários, o que é relativamente pouco, mas pensei: ‘gente, são duas mil pessoas querendo ler o que eu escrevo’. Isso há quatro anos. Foi quando eu achei que tinha alguma coisa no blog. E aí as coisas foram acontecendo, agências entrando em contato...

iG: O blog paga as suas contas?
Camila Coutinho: Paga. Se você encarar como negócio e se respeitar, não aceitar qualquer coisa, e tiver um conteúdo bom, bomba mesmo. Não vou falar quanto eu ganho senão todo mundo vai pedir dinheiro emprestado pra mim! Mas posso dizer que eu estou muito feliz com a minha renda pra uma menina de 23 anos. Pago minhas contas, pago minhas viagens, meu carro fui eu que paguei, então está ótimo.

iG: Quem é a sua entrevistada dos sonhos?
Camila Coutinho: No momento, hoje, dia 28, minha entrevista dos sonhos é a Paris Hilton. Mas também quero o Ashton Kutcher, a Christina Aguilera... Quero todos os famosos do SPFW. 

iG: Se uma amiga pedisse ajuda para montar um look para a balada de hoje, o que você diria?
Camila Coutinho: Sandália abotinada, tipo aquelas com cadarço e salto anabela, um shortinho de couro e uma camiseta bem mole, bem levinha. Talvez um bracelete meio vintage e um cabelo meio preso, assim podrinho. A make talvez esteja meio passada, mas eu acho que funciona bem um olho pretinho e batom nude, meio rosinha, tipo o Gaga, da MAC.








Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias