iG - Internet Group

iBest

brTurbo

meninas

06/09 - 08:47hs

Protetor solar

Veja por que ele é tão importante para a sua pele!

Larissa Drumond

O verão está cada vez mais perto. Com ele, vêm o sol, as férias, a praia e, claro, o protetor solar. Você pode pensar que é pura frescura da sua mãe e dos dermatologistas, mas ele deve ser usado em todas as estações do ano, mesmo quando o dia está nublado. “Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro, seria este: use filtro solar”, já dizia Pedro Bial na tradução do conhecido discurso “Sunscreen”, de Mary Schmich. Mas, apesar de 82% das pessoas estarem informadas sobre a relevância do uso do protetor, de acordo com pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina do ABC Paulista, apenas 16,9% dos brasileiros, do Distrito Federal e de 15 capitais estaduais, realmente se protegem corretamente dos raios solares, segundo estudo do Inca (Instituto Nacional de Câncer) de 2007.

Fique atenta! A exposição solar excessiva pode causar câncer de pele e fotoenvelhecimento. “A radiação ultravioleta tem ação invasiva e atinge a derme – a camada mais profunda da pele –, provocando degeneração do colágeno. Isso torna a pele envelhecida mais flácida, além de provocar manchas e lesões pré-cancerosas”, explica Paula Penna, dermatologista, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologista e Fellow do Thomas Jefferson University Hospital, na Filadélfia.

Nada de ir ao clube e passar o protetor só depois que chegar lá, hein?! Você deve aplicá-lo em todo o corpo pelo menos 30 minutos antes da exposição solar e, de preferência, a cada duas horas. “Uma quantidade razoável equivale a 40 ml para uma pessoa de 1.70m, ou seja, um terço do tubo”, observa a médica. As partes mais sensíveis – como o rosto, o colo e as mãos – devem receber mais atenção, porque são regiões que envelhecem mais rápido.

Por mais que seja supergostoso estender a canga e ficar escutando música embaixo daquele céu iluminado, isso deveria ser terminantemente eliminado de seus hábitos. O sol já é suficiente nas atividades do dia a dia. Outra dica importante é aproveitar o sol antes das 10 horas da manhã e após as 16 horas, horário em que a camada de ozônio filtra mais os raios solares, que estão mais inclinados.

Com tantos produtos, marcas e promessas, dá um nó danado na cabeça só de pensar em escolher um filtro mais adequado para o seu tipo de pele, não é? Por isso, a médica explica que brancas, pardas e negras devem usar, pelo menos, FPS (Fator de Proteção Solar) 15. “O 30 protege um pouco mais, mas o fator de proteção que geralmente mencionamos é contra o UVB. O UVA não é muito citado, apesar de ser importante. É melhor usar um FPS 15 com maior proteção UVA do que um FPS 30 com baixa proteção a esse tipo de raio ultravioleta”. Mas quem tem lúpus, câncer de pele ou manchas deve escolher o fator 60.

Aliás, o protetor previne contra queimaduras, mas não evita o aparecimento das sardas. A má notícia chega para quem tem problema de acne: opte por produtos oil-free e não-comedogênicos para não obstruir os poros e, dessa forma, impedir a formação de cravos e espinhas. Isso implica em filtros em gel ou spray. “Eles são eficazes, mas não existe protetor em gel com FPS 60, pois a consistência não sustenta um fator tão alto. Como o óleo é o responsável pela fixação, a proteção dos filtros em gel geralmente é menor”, acrescenta Paula Penna. Eles são um pouco mais caros, mas pense que essa é uma forma de investir na sua beleza e, claro, na sua saúde. O bom é que a maquiagem pode ser aplicada por cima sem receios!

Se você toma remédios como tetraciclina, isotretinoína ou quimioterápicos, nem cogite a possibilidade de se expor ao sol. Alguns desses medicamentos dão maior sensibilidade à luz. Caso você note alguma reação alérgica, consulte um alergologista para verificar qual princípio ativo está prejudicando seu organismo. Enquanto isso, não se esqueça de ter chapéu ou boné, camiseta e sombrinha – que deve ter cor escura e opaca para prevenir com mais eficácia – sempre por perto!

Você usa filtro solar todos os dias? Conte tudo para a gente!

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG



Contador de notícias