“A Menina Sem Qualidades” marca estreia de Felipe Hirsch na TV

Por Natália Eiras , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com 12 episódios, nova série da MTV mostra dramas escolares com excelente trilha sonora, narrativa não-linear e uma profundidade que faz falta nas produções adolescentes no Brasil

Divulgação
Bianca Comparato vive Ana, uma garota quieta e fã de livros que, ao fazer amizade com um homem mais velho, começa a testar limites da sociedade

Ana (Bianca Comparato) é quieta, solitária e tem como melhores amigos os livros, dos clássicos aos modernos. A personalidade reservada não a ajuda a fazer novos amigos e, no colégio, ela acaba se tornando um alvo fácil para o grupinho dos encrenqueiros. O que poucos sabem, no entanto, é que a protagonista de “A Menina Sem Qualidades”, nova série da MTV que estreia esta segunda-feira (27) às 23h, esconde um lado violento, para contrastar com a aparência frágil e vulnerável.

LEIA TAMBÉM - A série "pode mudar uma vida", afirma o diretor Felipe Hirsch

Divulgação
"Li o que ela lia para entender a introspecção dela", disse a atriz Bianca Comparato

Aos 27 anos, Bianca Comparato vive a garota de 16 que, ao conhecer Alex (Rodrigo Pandolfo), cria com ele um relacionamento de manipulação.

Curta a página do iG Jovem no Facebook

Assim, a dupla começa a fazer experimentações para testar os limites morais da sociedade, o que pode magoar pessoas como Tristán (o argentino Javier Drolas, de “Medianeras”), professor de literatura e espanhol da adolescente, a quem ela é convencida a seduzir.

Siga o iG Jovem no Twitter

A série marca a estreia do diretor de teatro Felipe Hirsch na TV. Conhecido por montagens como “A Vida é Cheia de Som e Fúria”, o profissional escolheu um formato bastante diferente em seu primeiro trabalho para as telinhas.

O primeiro episódio parece ter sido feito para acostumar o telespectador à narrativa não-linear e aos planos confusos, mas filosóficos e muito bem montados.

A trama mesmo começa a se desenrolar apenas a partir do segundo capítulo, que é quando Ana começa a fazer as primeiras amizades na nova escola e a mostrar um lado que beira à psicopatia.

Assim como as peças de teatro que dirige, Hirsch aposta em uma excelente trilha sonora. A prévia do seriado, divulgada em março, já chamou a atenção ao ser embalada pela música “Movement”, da banda nova-iorquina LCD Soundsystem. A produção em si tem fundo musical composto por outros artistas alternativos, como Cat Power.

Todo o andamento da série tem muito dos dramas adolescentes europeus, como o polêmico “Skins” ou até mesmo “Misfits”. A semelhança não é à toa, já que Hirsch, ao lado de Marcelo Backes e Renata Melo, adaptou “A Menina Sem Qualidades” de obra homônima da alemã Juli Zeh.

Assim, fãs de longas como o também alemão “Meninas Não Choram” e o francês “A Bela Junie” devem ver na produção um pouco da profundidade que faz falta nas séries brasileiras voltadas ao público adolescente.

Leia tudo sobre: sériesa menina sem qualidadesmtv

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas