Após vencer reality show, integrantes da Girls vivem sonho de ser popstar

Por Natália Eiras |

compartilhe

Tamanho do texto

Jenny, Bruna, Carol, Natascha e Ani participaram do programa “Fábrica dos Sonhos” e lançam primeiro álbum com produção de Rick Bonadio

Divulgação
Carol, Ani, Jenny, Bruna e Natascha foram escolhidas durante o reality show "A Fábrica de Estrelas"

Conversar com as meninas do grupo Girls é como invadir uma festa do pijama de qualquer grupo de amigas: uma fala mais alto do que a outra e ao mesmo tempo, há tirações de sarro mútuas e, claro, gritinhos histéricos quando o assunto são galãs como o Zayn Malik e Harry Styles, do One Direction. A diferença é que as cinco garotas estão vivendo o sonho de ser uma popstar após ganhar o reality show “Fábrica de Sonhos”, do canal Multishow. “Por ser um reality show e muita gente participar, sempre tem essa insegurança, o medo do famoso não”, diz Jennifer Nascimento, 20, em entrevista ao iG. “Mas não nos imaginávamos fazendo outra coisa. Por maior que fosse o medo, a gente sabia que uma hora daria certo”.

LEIA MAIS: Justin Bieber pode fazer participação no longa "Batman vs Superman"
As brigas mais polêmicas da música

Divulgação
Girls durante a gravação do clipe de "Monkey See Monkey Do"

Jenny, Bruna, Carol, Natascha e Ani se destacaram entre as 4 mil garotas de 15 a 25 anos que se inscreveram no programa, em novembro do ano passado. A formação oficial do grupo só veio em julho deste ano, oito meses após o início da atração.

A competição foi dura, com mais de 12 horas de ensaios diários para condicionar o corpo a cantar e a dançar ao mesmo tempo, mas rendeu ao quinteto a chance de se apresentar pela primeira vez no palco do Z Festival, que aconteceu no dia 31 de agosto, em São Paulo.

Curta o iG Jovem no Facebook

Das cinco garotas, apenas duas não tinham certeza se a música era um hobby ou uma profissão. “O canto sempre foi, para mim, um momento de lazer. Nunca pensem que pudesse viver disto, viajar o Brasil todo”, explica a brasiliense Natascha Piva, 23. “Fui ver que poderia trabalhar com isto quando fui chamada para participar do reality”. Já a ficha de Rafaela Mariane Monjardim, a Ani, demorou um pouco mais para cair. “Eu era muito insegura, estava no meio de outras garotas que trabalhavam há muito tempo e eu não tinha feito nada, eu cantava na minha casa, no meu quarto”, explica a capixaba de 19 anos. “Fui me tocar só quando ganhamos o programa”.

“O público estava carente deste tipo de grupo”
O primeiro CD do grupo, “Girls”, chegou às lojas no começo de agosto, emplacando a baladinha “Acenda a Luz”. Já o pop mais dançante “Monkey See Monley Do”, com participação do rapper anglo-brasileiro Aggro Santos, deve tocar nas baladas em pouco tempo.

E MAIS: Trestles recebe 8ª etapa do Mundial de Surfe com Slater no topo

Para chegar a este nível, elas tiveram a ajuda do cara que é um dos maiores produtores da música pop brasileira: Rick Bonadio. O empresário, que já esteve por trás de bandas como Rouge, Restart e NX Zero, abraçou o projeto de tal forma que as garotas sentem que são de sua família. “O Rick é um chefe rigído quando precisa, mas ele é muito o nosso paizão”, explica Jennifer. “Quando a gente se junta para falar sobre o futuro, é uma coisa emocionante. A coisa mais engraçada é ver um marmanjão daquele chorando”, brinca Ani. “Ele é como se fosse a sexta girl”.

Divulgação
O grupo está lançando seu primeiro álbum, "Girls", com participação de Negra Li e Mika

Além de Aggro Santos, o “paizão” também garantiu para o CD de estreia a participação de cantores como Negra Li, na faixa “Guerreiras”, e Mika, do extinto grupo Rebeldes, em “O Mundo Dá Voltas”. “Foi uma honra contar com a ajuda destes artistas em nosso primeiro álbum”, agradece Jenny. Ainda assim, quando são questionadas sobre qual estrela elas sonham em fazer uma contribuição, a resposta é em uníssono: “Beyoncé!”.

A mulher de Jay-Z não é a única diva destas meninas. Demi Lovato, P!nk e Miley Cyrus também são algumas das inspirações das garotas, assim como a boyband One Direction. “Eu tenho uma paixão platônica pelo Zayn”, suspira a paulista Bruna Rocha, 19. “Harry Styles? Eu casaria com ele, mas o trocaria pelo noivo da Miley [Liam Hemsworth]”, completa Ani.

E MAIS: Julianne Moore entra para o elenco de "Jogos Vorazes: A Esperança"

As girlbands gringas Fifth Harmony e Little Mix também são um tipo de referência. “Nós adoramos elas. Desde os Backstreet Boys e Spice Girls, o público estava carente deste tipo de grupo e elas estão atendendo esta necessidade”, diz a carioca Caroline de Almeida Ferreira, 19.

O quinteto não gosta apenas dos grupos internacionais, mas também dos nacionais. Natascha é uma P9r de carteirinha, tanto que, quando foi pedir para o Gui autografar o seu CD do P9, ela acabou acendendo acidentalmente rumores de que os dois estariam saindo. “As fãs deles estão me xingando, mas o nossos fãs estão me defendendo”, brinca a mais velha das integrantes. “Mas a gente vai acabar se unindo. Como o público está carente de grupos pop, a gente vai acabar ficando mais próximo”, emenda Ani. Hmmmm...

CONTINUE LENDO: 10 lendas urbanas da cultura pop
Após sumiço de Adriel, Tomim e DJ Kalfani anunciam saída da banda Pollo

Leia tudo sobre: Girlsmúsicagirlband

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas