Como ser um bom baixista, segundo Pe Lanza da Restart

Popstar brasileiro reafirma importância de seu instrumento e dá conselhos a quem quiser se aventurar no mundo dos graves

Bruno Capelas , iG São Paulo | - Atualizada às

AgNews
"O som grave do baixo é o que faz todo mundo querer pular na hora do show", diz Pe Lanza

Aos 20 anos, Pe Lanza tornou-se um dos baixistas mais conhecidos do Brasil. Sua trajetória musical começou quando ele trocou o futebol no intervalo da escola pela rodinha de violão com os amigos, aos 11 anos de idade. “A gente fazia um som no colégio, e comecei a tocar influenciado por bandas de que meu pai gostava, como o Guns ‘N’ Roses, o Aerosmith e o Iron Maiden”, diz o atual líder da banda Restart, que também é fã de Mark Hoppus, do Blink 182

Pode-se dizer que Pe Lanza é um raro caso de baixista de posição de destaque dentro de sua banda. “As pessoas tendem a desvalorizar os baixistas porque não conseguem reconhecer a importância do instrumento”, comenta ele, que com a Restart já ganhou cinco prêmios no VMB, gravou dois discos de estúdio e teve nada menos que 73 milhões de visualizações no YouTube.

A seguir, Pe Lanza dá alguns toques para quem sonha em se aventurar pelo mundo dos graves e começar sua primeira banda com um baixo em mãos

Getty Images
Mark Hoppus, do Blink 182, é um dos baixistas favoritos de Pe Lanza

- Começa com você: “Comecei a tocar sozinho, vendo vídeos de banda de rock, vendo onde os caras colocavam a mão no instrumento. Aprendi tudo por conta própria. Vá atrás das coisas, seja em aulas ou sozinho. Se não for você, ninguém vai fazer nada por você”, diz o baixista da Restart.

Siga o iG Jovem no Twitter

- Escolha um instrumento que é a sua cara: “Existem muitos baixos ruins e muitos baixos caros por aí. Mesmo assim, quando tocados pelo baixista certo, geram sons sensacionais. Teste bastante até encontrar o baixo que se encaixa em você”.

- Ensaiar acima de tudo! “Para quem está começando, o ensaio é essencial para a banda pegar mais intimidade entre si. É dentro do estúdio que você cria sintonia e segurança necessária para encarar o palco”, diz Pe Lanza.

LEIA TAMBÉM: Como ser um bom guitarrista, segundo Rodrigo Tavares
Como ser um bom baterista, segundo Dani Weksler do NX Zero

- Aprender é pra sempre: Pe Lanza admite que não é um eximio baixista e sempre está aprendendo coisas novas. “Hoje em dia sei tocar bastante coisa, mas vou saber muito mais daqui para a frente. Busque sempre informações novas ou outros estilos musicais. Isso expande muito o conhecimento musical”.

- Você é responsável pelo balanço: De acordo com Pe Lanza, o baixo é instrumento que faz as pessoas quererem pular, dançar e se agitar com a música, por conta de seu som grave. “Quando o grave bate forte dentro da pessoa, ela se arrepia inteira com a música”, explica ele.

- Não monte uma banda para ganhar dinheiro: O baixista da Restart coloca a diversão e a emoção em primeiro lugar quando o assunto é a banda.“Comece uma banda porque você gosta do que faz. Se você só pensar em dinheiro, não vai conseguir, porque música é algo que vem do coração. Uma hora você vai cansar e querer fazer o que gosta”.

CONTINUE LENDO: Como ser um bom vocalista, segundo a Mia do CW7
Restart: "O rock nacional está carente"

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG