10 teorias da conspiração das animações

A caverna é o purgatório, um herói está em coma, o outro toma drogas: as animações são prato cheio para lendas. As especulações mais marcantes (e sombrias) sobre os desenhos

iG São Paulo

Divulgação
Bob Esponja, Patrick e toda a turma da Fenda do Biquini seriam mutantes, segundo teoria da conspiração

Os desenhos animados costumam ser um prato cheio para os autores de teorias da conspiração. Personagens em coma, guerras apocalípticas e alucinações são, segundo fãs especuladores, algumas das mensagens subliminares presentes nas inocentes animações que assistimos na TV e no cinema. O iG Jovem reuniu as dez teorias mais intrigantes.

LEIA TAMBÉM - Loucura de fã: famosos que já foram surpreendidos no palco
Da banda do coreto para o Blue Man Group: “Foi um choque me ver azul”

1 - “Caverna do Dragão” é o purgatório
A teoria da conspiração mais conhecida dá conta de que Hank, Eric, Sheila, Diana, Presto e Bobby teriam sofrido um acidente durante o passeio da montanha-russa que os levou ao Reino da Caverna do Dragão e que o lugar é, na realidade, o purgatório. De acordo com a lenda, o vilão Vingador e o Mestre dos Magos seriam, ainda, a mesma pessoa. A especulação nasceu do fato de que o desenho animado, exibido de 1983 a 1986, foi interrompido inesperadamente sem ganhar um episódio final. O roteirista Michael Reaves desmentiu a teoria dizendo que o roteiro do fim da história havia sido escrito, mas nunca foi produzido.

2 - “Rugrats” é fruto da imaginação de Angélica
Especuladores de plantão apontam que as aventuras do bebê de um ano Tommy Pickles e seus companheiros de brincadeira não passam de fragmentos da imaginação da “vilã” Angélica. A garotinha teria criado o mundo dos “Rugrats” por conta da negligência de seus pais, sempre ocupados. A hipótese vai além: o ruivinho Chuckie teria morrido com sua mãe, o que explica o constante nervosismo de seu pai. Tommy teria falecido ainda durante a gestação, por isso Stu passa tanto tempo no porão fazendo brinquedos para o filho que nunca nasceu. Já os irmãos DeVilles teriam sido vítima de aborto. Como Angélica não sabia o sexo do bebê, ela imaginou dois gêmeos, um menino e uma menina.

Divulgação
"Hora de Aventura" é o sucesso mais recente do canal Cartoon Network e já ganhou uma teoria da conspiração

3 - Os personagens de “Bob Esponja” são mutantes
O alto astral e as piadas sem noção do Bob Esponja podem ganhar um tom mais sombrio se considerarmos que, segundo teorias, os personagens são mutantes, produtos de radiação de testes nucleares. De acordo com a lenda, eles vivem embaixo do Atol de Bikini, área do Oceano Pacífico onde, nos anos 1940 e 1950, foram feitas explosões atômicas de forma experimental. Por isso, o local em que a esponja amarela vive se chama Fenda do Biquini.

Curta o iG Jovem no Facebook

4 - “Samurai Jack” se passa na mesma cidade que “As Meninas Super Poderosas”
Se formos comparar imagens do destruído cenário em que se passa “Samurai Jack”, encontraremos grandes semelhanças com Townsville, cidade em que Florzinha, Docinho e Lindinha vivem e que defendem. Isso deu corda para fãs especuladores chegarem à conclusão de que o Samurai Jack luta, então, na metrópole pós-apocalíptica ou, no caso, após o maligno Aku destruir tudo. Por isso, o protagonista teria que voltar no tempo para restaurar a cidade das Meninas Super Poderosas.

5 - Finn de “A Hora da Aventura” está em coma
A teoria mais conhecida sobre o desenho do canal Cartoon Network é que a Terra do Ooo é, na realidade, a nossa Terra após uma guerra nuclear. Porém, outra lenda que permeia esse desenho, atual grande sucesso, dá conta de que o protagonista Finn estaria, na realidade, em coma após tentar o suicídio. Nas especulações, o personagem seria um menino de 13 anos cuja mãe teria dois empregos e, por isso, seria bastante solitário, tendo como melhor e único amigo o cachorro Jake. Após a morte do bicho de estimação, o garoto teria caído em depressão e provocado uma overdose de medicamentos. Assim, todos os personagens inimagináveis de “A Hora da Aventura” não passariam de alucinações do menino inconsciente.

LEIA MAIS - Cartoon Network comemora 20 anos. Qual seu desenho favorito?
Batalha de robôs aproxima estudantes do sonho de ser um Homem de Ferro 

Hora de Aventura. Foto: DivulgaçãoPokemon. Foto: DivulgaçãoBob Esponja. Foto: DivulgaçãoCaverna do Dragão. Foto: DivulgaçãoRugrats. Foto: DivulgaçãoSamurai Jack e As Meninas Superpoderosas. Foto: DivulgaçãoCoragem, o Cão Covarde. Foto: DivulgaçãoAladdin. Foto: DivulgaçãoSmurfs. Foto: DivulgaçãoInspetor Bugiganga. Foto: Divulgação

6 - “Coragem, o cão covarde” é pura imaginação
Os monstros do desenho do cachorrinho cor-de-rosa não existem de verdade, é o que afirma uma teoria sobre “Coragem, o cão covarde”. Segundo a lenda, a história é narrada a partir do ponto de vista de Coragem, ou seja, sob a visão de um cão. Por isso ele se assusta com os bichos horríveis que aparecem em sua casa, mas os donos não dão bola, já que eles são humanos e sabem que os tais monstros são apenas pessoas normais. Aliás, o animalzinho não mora no meio do nada, ele inclusive tem vizinhos, mas acredita estar em um lugar isolado porque nunca sai para passear.

7 - “Pokemon” se passa em um mundo pós-guerra
Você já percebeu que existem muitas crianças e idosos em “Pokemon”? Isso pode ter uma terrível explicação. Uma teoria diz que o anime se passa em uma realidade alternativa, na qual o Japão saiu como vencedor da Segunda Guerra Mundial. Os pocket monsters foram a arma secreta do governo japônes, e por isso esses seres fantásticos andam livremente pelo país. No jogo para Gameboy, uma fala do líder de ginásio Lt. Surge serve para corroborar a tese: “Ei, moleque! O que pensa que está fazendo aqui? Você não vai durar muito em combate, com certeza! Eu vou te dizer, garoto, Pokemons elétricos salvaram minha vida na guerra”.

Divulgação
Um dos desenhos de maior sucesso dos últimos anos, 'Pokemon' se passaria em um Japão pós-guerra

8 - Não existe só um “Inspetor Bugiganga”
Se um “Inspetor Bugiganga” já é bizarro, imagine dois! É o que sugere uma lenda sobre o desenho animado. Segundo alguns fãs, o terrível Dr. Garra é, na verdade, o Inspetor Bugiganga original. Durante algum tempo, acreditou-se que ele tivesse morrido, por isso fizeram um clone exatamente igual ao original. Quando o verdadeiro Inspetor Bugiganga voltou da suposta morte, ele se irritou ao ver que um impostor tinha tomado seu lugar e jurou vingança ao clone, se transformando no vilão da história.

Siga o iG Jovem no Twitter

9 - “Aladdin” é uma história futurística
Uma teoria afirma que “Aladdin” não se passa em um mundo mágico, mas sim no futuro. Uma das provas dessa tese é uma fala do Gênio, que em determinado episódio diz que as roupas de Aladdin eram do século III. Como ele ficou preso na lâmpada por 10 mil anos, alguns fãs acreditam que a história se passa no ano 10300, no século 103. Nesse futuro, a cultura islâmica é a única remanescente e os artefatos mágicos presentes no desenho são, na verdade, frutos da tecnologia.

10 - “Smurfs” é um desenho sobre drogas
Alguns paranoicos afirmam que “Smurfs” é um desenho sobre drogas. Segundo essa teoria, o vilão Gargamel, que seria viciado em LSD e chá de cogumelo, via pequenos seres azuis durante suas “viagens”. Uma das provas que os fãs que acreditam nessa tese usam é a de que Gargamel conseguiu criar um Smurf, a Smurfete.

CONTINUE LENDO - MTV planeja produzir série baseada nos filmes "Pânico"
Cidade grande vira campo de batalha medieval para fãs de "Game of Thrones"

Leia tudo sobre: desenhosteorias da conspiração

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG