Filme adolescente, "Projeto X" estreia com censura 18 anos

Longa chega aos cinemas na sexta-feira (16). "Não acho que esteja mostrando algo tão controverso", diz diretor ao iG

Nathalia Ilovatte, iG São Paulo |

Divulgação
Em "Projeto X", os três amigos mais impopulares do Ensino Médio promovem uma festa que sai do controle

Usando como pretexto o aniversário de Thomas, o garoto franzino e bonzinho que as meninas do colégio ignoram, o grupo de amigos menos popular do Ensino Médio organiza uma festa para reverter o status social da turma. Em busca da aceitação dos mais populares da escola, os amigos Costa, JB, o gótico Dax, contratado apenas para filmar todos os acontecimentos, e o aniversariante esperam os pais de Thomas viajarem para transformar a casa luxuosa da família do adolescente no cenário de uma comemoração que toma proporções inimagináveis.

Divulgação
Em "Projeto X", os três amigos mais impopulares do Ensino Médio promovem uma festa que sai do controle
O que poderia estar fadado ao fiasco, a julgar pelos organizadores do evento, sai do controle quando data e endereço da festa são divulgados por SMS para todos os alunos do colégio, em rádios locais e no site de classificados "Craigslist". Na hora marcada, o quintal de Thomas começa a ser ocupado por jovens que ele sequer conhece, e em algumas horas o aniversário vira uma balada para cinco mil pessoas, com garotas nuas na piscina, muita bebida e ecstasy de graça.

SIGA O IG JOVEM NO TWITTER

“É um filme muito louco. Eu quis trazer frescor às comédias colegiais, quis fazer algo novo, diferente, de maneira que ainda não foi vista”, comenta o diretor Nima Nourizadeh em entrevista exclusiva ao iG sobre “Projeto X – Uma Festa Fora de Controle”. O filme estreia no Brasil na sexta-feira (16), com censura 18 anos.

ACOMPANHE AS NOVIDADES DO IG JOVEM PELO FACEBOOK

Com aspecto de documentário e cenas gravadas fora de foco por um dos personagens, “Projeto X” busca realismo ao retratar a maneira como os adolescentes se divertem. “Os jovens rapidamente publicam na internet o que acham divertido, e nós estamos acostumados a ver esse tipo de material”, diz Nima, explicando o tom documental de trechos do filme.

Até mesmo o que há de mais absurdo em “Projeto X”, como explosões e árvores em chamas, é real. “Tudo aquilo nós fizemos de verdade e tínhamos apenas um take para filmar”, revela o diretor, “Tivemos muitos momentos loucos nas filmagens, e quando o acontecimento é real desse jeito, todo mundo reage de um jeito igualmente real”. 

Divulgação
Em "Projeto X", os três amigos mais impopulares do Ensino Médio promovem uma festa que sai do controle
Controvérsia

Mas tanto realismo rendeu críticas negativas ao longa. “A principal delas é que estou glorificando o uso de drogas e as festas sem regras ou conseqüências das ações”, conta o diretor.

Nima admite que “Projeto X” exagera na ausência de limites para a diversão juvenil. Mas, para ele, filmar uma festa em que, depois de muitas doses de álcool e drogas entre os convidados, o cachorro da casa é amarrado a balões e levanta vôo, um anão é trancado no forno e um carro de luxo colocado dentro da piscina não deveria chocar tanto. “As pessoas realmente acham que os jovens não fazem essas coisas?”, questiona, defendendo que as cenas que contém sexo e drogas não destoam da realidade. “Não acho que esteja mostrando algo tão controverso, que as pessoas nunca tenham visto”, afirma.

LEIA MAIS
> Elle Fanning faz teste para versão de "A Bela Adormecida"
> Veja uma cena inédita de "Jogos Vorazes"
>
Antes e depois: atores teen viram astros poderosos de Hollywood

Mesmo deixando claro que “Projeto X” não mostra nada além do conceito de diversão dos adolescentes americanos, Nima afirma não querer fazer uma denúncia ou levantar uma discussão sobre os valores da juventude e o consumo de drogas. “As pessoas não deviam levar esse filme tão a sério”, diz.

Para ele, a função de “Projeto X” não é se aprofundar em uma reflexão, mas entreter e fazer com que os jovens se identifiquem com a história. “Se eu já tivesse participado de uma festa como aquela não estaria aqui, agora. É o tipo de festa de sonho. É maravilhosa, mas fica tão louca que sai do controle”, diz o diretor.

A convite da distribuidora, a reportagem do iG assistiu ao filme. E, diante da história, os argumentos de Nima Nourizadeh se tornam sustentáveis: "Projeto X" é feito para divertir, e não para suscitar questionamentos profundos sobre os valores da juventude. O longa do diretor iraniano pretende - e consegue - fazer o espectador rir com situações absurdas que se desenrolam de maneiras tão espantosas quanto convincentes. Embora os personagens consumam drogas e álcool, o foco da trama não é esse. O ecstasy, a maconha e o álcool apenas se encaixam no contexto libertinoso da diversão.

Veja o trailer de "Projeto X - Uma Festa Fora de Controle":

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG