enhanced by Google
 

Conheça os quadrinistas do iG Jovem

O que quatro Rafaeis e um Eduardo têm em comum? Saiba quem são os artistas por trás de nossa seção Quadrinhos!

Gustavo Abreu e Rafael Bergamaschi, iG Sâo Paulo | 02/08/2011 11:46

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Foto: iG Quadrinhos

iG Jovem: conheça os artistas de nossa seção Quadrinhos

Você já conhece nossa página especial de Quadrinhos? Desde o final de junho, o iG Jovem reúne os cinco maiores nomes da nova geração de quadrinistas em um só lugar.

A navegação da página é bem simples: todos os dias às 7h você encontra em Quadrinhos uma nova tira ou página de sua história favorita. Segunda-feira é dia de “Roberto”, do Eduardo Medeiros; terça tem “Tune 8” de Rafael Albuquerque; quarta vem “Borgo”, de Rafael Sica; quinta é “O Beijo Adolescente”, de Rafael Coutinho; e “Z” de Raphael Salimena pra fechar a semana às sextas. Você pode “curtir” os posts no Facebook, compartilhar pelo Twitter, navegar pela página do artistas e descobrir o que aconteceu nas semanas anteriores.

E ainda tem mais! Rafael Grampá, ganhador do Eisner Awards, também está conosco: o artista compartilha suas histórias sobre o universo da HQ em uma coluna exclusiva que você pode ler sempre às sextas-feiras. Conheça a coluna de Rafael Grampá no iG Jovem.

Saiba mais sobre os quadrinistas do iG Jovem e fique ligado em nossa página Quadrinhos:

Foto: Raphael Salimena

A série "Z" de Raphael Salimena se passa em um mundo de zumbis

Raphael Salimena apresenta: “Z”

Raphael Salimena, 28, nasceu em Juiz de Fora e por lá se formou em jornalismo. Com o diploma em mãos, passou a trabalhar como ilustrador em um jornal local e foi por lá que Salimena, fã de histórias em quadrinhos desde a infância, passou a formular suas primeiras tirinhas como um passatempo. “Resolvi colocar as minhas tiras na internet e aquilo começou a gerar um burburinho, em pouco tempo comecei a receber propostas para trabalhar apenas com isso”, conta. Seus trabalhos podem ser vistos em veículos como as revistas “Mad”, “Mundo Canibal” e “Sexy”.

Avesso a estilos fechados, Salimena busca ousar em cada nova produção. “Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é varar meu estilo”, mas tem algo que sempre está presente: o bom humor. “Cada uma é uma coisa bem diferente, mas tudo tem humor, não gosto de fazer nada muito sério”, diz.

Agora parte da equipe de quadrinistas do iG, Salimena vai desenvolver o projeto intitulado “Z”, que ele faz questão de explicar: “são tirinhas cotidianas, com histórias engraçadas, que passam em um mundo no qual todo mundo acabou de se tornar zumbi”. Curioso? Confira o resultado na página do quadrinista.

Eduardo Medeiros apresenta: “Roberto”

O porto-alegrense de 28 anos, Eduardo Medeiros, trabalhou seis anos com desenhos animados. Por suas mãos passaram o longa-metragem “Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock'n'Roll”, baseado nos personagens de Angeli, e o curta-metragem “Leonel pé-de-vento”, além de diversas campanhas publicitárias e trabalhos para a televisão.

Foto: Eduardo Medeiros

Eduardo Medeiros vai contar a história do robô-vitrola Roberto

Com quadrinhos, Medeiros ganhou destaque ao ser chamado pela Marvel para compor uma HQ de quatro páginas do Homem-Aranha para a série “Strange Tales” e, principalmente, ao participar da série Mondo Urbano, em parceria com Rafael Albuquerque e Mateus Santolouco.

No iG, o artista desenvolve a série “Roberto”. “Roberto é um robô vitrola de 10 anos que acabou de se mudar com sua mãe para uma cidade nova”, explica. Segundo o quadrinista, as situações vividas pelo protagonista devem variar - e muito. “De viagem no tempo à recuperação de matemática, vocês podem esperar qualquer coisa”, garante.

Rafael Albuquerque apresenta: "Tune 8"

O gaúcho de 29 anos, Rafael Albuquerque, sempre levou jeito com quadrinhos. Na adolescência já criava fanzines com os amigos e os distribuía pela rua – sem compromisso. “Era só por diversão mesmo, nada muito sério”, conta. O primeiro trabalho na área surgiu em 2002, quando começou a escrever e desenhar para a editora AK Comics, do Oriente Médio. Nos últimos anos, Albuquerque ganhou fama desenhando para a DC Comics em séries como “Besouro Azul” e “Batman/Superman”, e também por suas ilustrações em “Vampiro Americano”, escrita por Scott Snyder e Stephen King.

Foto: Rafael Albuquerque

Rafael Albuquerque traz a saga "Tune 8"

Com traços bem característicos de desenho, o quadrinista vê na expressividade dos personagens um de seus maiores trunfos. “Acho que consigo passar bem, através do desenho, todos os sentimentos do personagem”, explica.

SIGA O IG JOVEM NO TWITTER

No iG, o artista desenvolve a série “Tune 8”, que conta a história de um viajante no tempo que erra o curso e se perde. “Ele cai em um ambiente bem inóspito, e a nave está quebrada, não tem como voltar”, explica Albuquerque. Sua válvula de escape é uma voz feminina que ele ouve ao sintonizar o canal 8 no rádio transmissor, ela diz coisas que começam a fazer sentido para o protagonista e o levam a refletir sobre si mesmo.

Foto: Rafael Coutinho

"O Beijo Adolescente", de Rafael Coutinho, fala sobre um período mágico onde tudo é possível

Rafael Coutinho apresenta: “O Beijo Adolescente”

O paulistano de 31 anos, Rafael Coutinho, se formou em artes plásticas pela UNESP em 2004 e logo depois participou da criação do grupo coletivo de arte urbana, Base-V. Coutinho, no entanto, nunca se limitou, tendo sempre flertado com cinema, pintura, animação e quadrinhos. “Até 2005 foi um aprendizado intenso, de como funcionava cada mídia. Quis experimentar o máximo que eu podia”, conta. Entre seus trabalhos de maior destaque estão os curtas-metragens “Aquele Cara”, de 2006, “Ao Vivo”, de 2008, e, como quadrinista, as séries “Contos dos Irmãos Grimm” e “Cachalote”.

Influenciado principalmente por histórias em quadrinhos europeias e argentinas, Coutinho tem traços detalhados e perspectiva adulta. “Não sou humorista, gosto de contar histórias com uma densidade maior”.

Foto: Rafael Sica Ampliar

A série "Borgo" de Rafael Sica acontece em um cenário insólito e bucólico

No iG, o artista vai desenvolver a série “O Beijo Adolescente”, na qual protagonistas jovens – os únicos coloridos nas histórias - convivem em uma realidade similar à nossa. “A ideia é mostrar a adolescência como a melhor fase da vida, um período mágico e fantástico no qual tudo é possível”, explica.

No enredo, os adolescentes que passam pela experiência do primeiro beijo desenvolvem uma aptidão especial, e podem passar a fazer parte do “Clube do Desadolescente”, que garante uma série de regalias e privilégios sociais.

Rafael Sica apresenta: “Borgo”

O gaúcho natural de Pelotas, Rafael Sica, de 31 anos, começou a trabalhar cedo. Aos 15 anos ele já figurava nas redações dos jornais da cidade, fazendo ilustrações e alguns quadrinhos , mas ainda longe de ter um estilo definido. “O que eu fazia naquela época é muito diferente do que eu faço hoje”, conta. Depois de uma passagem de três anos por São Paulo, o artista voltou para o sul, mais precisamente para o “Diário Gaúcho”, onde passou a publicar tiras semanais.

Se boa parte dos quadrinistas vê nos diálogos uma ferramenta essencial para o desenvolvimento da história, Sica prefere a mudez. “Trabalho muito com o silêncio, com a sugestão. O humor muitas vezes está presente, mas sem piadas”, explica.

Para o iG, o artista apresentará a série "Borgo", composta de dois personagens. “É uma dupla que vive em um cenário insólito, distante, bucólico. Eles contracenam entre si e com os elementos do lugar”, antecipa.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo